logomarca-dr.fabio-de-nazare
contato-topo
barra-vert
Informações ao paciente - neurologia - fábio-nazaré

Fique informado e atento!


Para entender melhor a Neurologia e sua abrangência


A Neurologia

A Neurologia é a especialidade médica que estuda as doenças estruturais do sistema nervoso central e periférico. Este grupo de doenças possui manifestações clínicas características, produzidas por disfunções em nível genético, molecular, bioquímico ou tecidual. A associação dos sintomas e sinais neurológicos com o tipo de função alterada e seu correspondente anatômico formam a base do raciocínio diagnóstico em neurologia clínica. Nosso objetivo é oferecer assistência médica de alto nível na área de neurologia, utilizando os recursos mais modernos para o diagnóstico e tratamento de afecções do sistema nervoso.


Abrangência

Considerando a complexidade anatômica e funcional do sistema nervoso, entende-se que os sinais e sintomas que sugerem uma doença neurológica sejam muito variados, podendo ocorrer de forma isolada ou combinada. Entre as diferentes formas de apresentação clínica merecem destaque:


Alterações psíquicas:

distúrbios da consciência, do comportamento, da atenção, da memória, da organização do pensamento, da linguagem e da percepção.


Alterações motoras:

déficit de força muscular ou paralisias nos diferentes segmentos corporais, distúrbios da coordenação, equilíbrio ou movimentos involuntários.


Alterações da sensibilidade:

dormência ou anestesias, formigamentos, etc.

• Alterações da função dos nervos do crânio:

olfação, visão, movimentos dos olhos, deglutição e fala.

voltar ao topo

Entenda melhor as doenças e enfermidades da Neurologia:


Acidente vascular encefálico

Acidente Vascular Cerebral ou derrame cerebral resulta da falta ou restrição de irrigação sanguínea ao cérebro, que pode provocar lesão celular e alterações nas funções neurológicas. As manifestações clínicas subjacentes a esta condição incluem alterações das funções motora, sensitiva, mental, perceptiva, da linguagem, embora o quadro neurológico destas alterações possa variar muito em função do local e extensão exata da lesão. As causas mais comuns são os trombos, o embolismo e a hemorragia. Apresenta-se como a 2ª causa de morte no mundo e a primeira causa de incapacidade neurológica dependente de cuidados de reabilitação.


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique nos videos abaixo para ve-los e saber como indentificar o AVC

voltar ao topo

Enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica caracterizada por crises de dor de cabeça auto-limitadas devido a uma disfunção transitória do cérebro. A dor é geralmente do tipo pulsátil, latejante; tipicamente em um lado da cabeça, acompanhada de náusea, às vezes vômitos, e sensibilidade à luz e sons. É uma das cefaléias mais comuns na população geral, presente de 10 a 20% dos indivíduos. É uma das cefaléias mais incapacitantes, responsável por uma média de 4 dias de trabalho perdidos por ano nas pessoas acometidas. Não existe cura para a enxaqueca, mas tratamentos modernos levam a um ótimo controle da doença, bem como rápido alívio das crises de enxaqueca.


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique no video abaixo para ve-lo e saiba o que fazer em caso de crise epilética

Epilepsia

Epilepsia é uma alteração na atividade elétrica do cérebro, temporária e reversível, que produz manifestações motoras, sensitivas, sensoriais, psíquicas ou neurovegetativas. Para ser considerada epilepsia, deve ser excluída a convulsão causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos, já que são classificadas de forma diferente. Existem várias causas para a epilepsia, pois muitos fatores podem lesar os neurónios (células nervosas) ou o modo como estes se comunicam. Os mais frequentes são: traumatismos cranianos, provocando cicatrizes cerebrais; traumatismos de parto; certas drogas ou tóxicos; interrupção do fluxo sanguíneo cerebral causado por acidente vascular cerebral ou problemas cardiovasculares; doenças infecciosas ou tumores.


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique no video abaixo para ve-lo e saiba o que fazer em caso de crise epilética

voltar ao topo

Esclerose Multipla

Esclerose Múltipla (EM) é uma doença inflamatória do sistema nervoso central, de natureza imunológica, que compromete especialmente a bainha de mielina (membrana que recobre o axônio - parte do neurônio responsável pela condução dos impulsos elétricos para o cérebro). Deficiência visual, incoordenação motora, alterações sensitivas e incontinência urinária são alguns dos sintomas dos surtos, que podem ocorrer isoladamente e duram no mínimo 24 horas. A EM predomina em países de clima mais frio e em mulheres na faixa dos 20 aos 40 anos.


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique nos videos abaixo para ve-los

voltar ao topo

Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma patologia degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva. Causada pela diminuição de neurônios que contém o neurotransmissor dopamina. Esse neurotransmissor colabora com a realização automática de movimentos voluntários do corpo. A sua ausência promove a perda do controle motor, gerando tremor de repouso, lentidão dos movimentos e rigidez muscular.


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique no video abaixo para ve-lo e saber mais sobre a Doença de Parkinson

voltar ao topo

Doença de Alzheimer

A Doença de Alzheimer não surge do simples envelhecimento, como muitos podem pensar. Na verdade, trata-se de uma lenta degeneração dos neurônios, trazendo progressivamente problemas de memória e comunicação, além de alterações comportamentais que podem limitar aos poucos a vida social do portador. As pessoas com Doença de Alzheimer apresentam problemas de memória, dificuldade em encontrar palavras e falta de planejamento e raciocínio, ao mesmo tempo em que o comportamento vai se alterando: uma pessoa normalmente ativa pode se tornar apática - ou vice-versa -, passar a ser agressiva ou mesmo apresentar alucinações, noções distorcidas da realidade ou outros sinais e sintomas. Tudo isso pode limitá-la progressivamente em suas atividades diárias, sejam elas profissionais, sociais, de lazer ou mesmo domésticas


(Confira abaixo alguns links úteis com mais informações.)


Clique nos videos abaixo para ve-los e saiba mais sobre o Diagnóstico de doença Alzheimer

Distúrbios do Sono

Os distúrbios do sono são condições comuns que envolvem dificuldade em adormecer, permanecer dormindo ou acordado. Os distúrbios do sono podem se desenvolver como resultado de alterações em regiões cerebrais e neurotransmissores, stress, ansiedade, depressão, maus hábitos de sono ou muitas outras causas possíveis. Por não conseguir dormir o suficiente durante a noite, muitas pessoas são afetadas durante o dia e podem ter dificuldade em completar suas atividades cotidianas.

voltar ao topo

2010 - Dr. Fábio Nazaré - Todos os direitos reservados.
Design e Desenvolvimento MagicSite - Internet Solutions

fone-rodape